Sinar A SinarCertificaçõesSistemasProdutosContato
Home

Bem vindo ao Sistema
de Rastreamento.
Faça seu Login:

Login  
Senha  

Envie um e-mail
ou entre em contato
pelo tel:
11 7871-2260

Empresas filiadas ao sistema em
vários estados do Brasil
Sistemas Encontrados no Mercado

Aqui você encontra os textos informativos sobre vários tipos de sistemas de segurança existentes.
Leia com atenção e tire as suas dúvidas.
Comumente nos deparamos com anúncios nas televisões, rádios, jornais e revistas sobre os mais diversos sistemas de segurança veicular. As propagandas veiculadas por diversas empresas, enfatizando o termo “VIA SATÉLITE”, nem sempre refletem a realidade, ou seja, a comunicação direta entre o veículo e o satélite e vice-versa. Esse termo, em grande parte, camufla o real funcionamento do sistema, levando muitos consumidores ao engano! Para esclarecer um pouco sobre os sistemas, é importante conhecer o principio de funcionamento de cada um.

Caso a informação que procura sobre sistemas não esteja neste texto envie-nos sua dúvida via e-mail e responderemos o mais breve possível.

GSM é a sigla para Global System Mobile (Sistema Móvel Global). Ele permite grande mobilidade, já que a tecnologia utilizada no Brasil é a mesma usada em toda a Europa, nos Estados Unidos, no Japão, na Austrália...

GPRS é a sigla para General Packet Radio Service, esta tecnologia permite o Internet Protocol (IP) trafegar sobre redes GSM. Através dela é possível estabelecer um link de comunicação sem fio. Sua utilização é indicada para equipamentos que necessitam de conectividade sem fio, como: - Coletores de dados, medição e monitoramento remoto, sistemas de segurança, entre outros. O acesso ao GPRS não é cobrado por tempo de ligação, e, sim, pelo volume de informações transmitidas. Outra característica desta tecnologia, é a possibilidade de usar os serviços de voz e dados simultaneamente, permitindo que seu equipamento permaneça conectado, mesmo quando você estiver usando o canal de voz.

EDGE é a sigla para Enhanced Data Rates for Global Evolution, esta é a tecnologia de terceira geração que permite comunicação com a Internet três vezes mais rápido que a GSM/GPRS.


GPS:
Trata-se de um sistema de navegação via satélite. GPS é a sigla de Global Positioning System. São satélites que estão em órbita ao redor da terra, através de uma rede, em formação precisa, numa altitude aproximada 21.000 Km. Transmitem informações de tempo e distância continuamente.
Receptores de satélite de navegação, que comumente conhecemos como GPS, usam estas informações para calcular uma localização exata por triangulação dos satélites.
Todo ponto na Terra é identificado por dois conjuntos de números chamados coordenadas que representam o ponto exato onde uma linha horizontal chamada latitude, cruza uma linha vertical chamada longitude. Quando o receptor de GPS recebe informação de no minimo três satélites, ele pode determinar as coordenadas Geográficas do ponto no receptor de GPS calculando e comparando as distancias entre os satélites e os tempos de transmissão e recepção dos dados.
Com estas distancias medidas, o receptor também poderá calcular velocidade, o tempo de viagem,a distância, altitude,etc. O receptor de GPS pode exibir sua posição nos seguintes formatos:

- Latitude e Longitude,
- UTM – Universal Transverse Mercator
- MG – Military Grid
- ou simplesmente, como um ponto em um mapa eletrônico.
Muitos receptores de GPS interagem com dados de cartografia internos (pré programados) e faz da navegação por satélite uma ferramenta logistica interativa.

Linha de visada dos satélites de GPS:
Isto significa que três satélites, no mínimo, devem estar no campo de visão do receptor de GPS (que ele possa enxergar e receber informações) para o correto calculo da latitude e longitude do ponto. Um quarto satélite também deve estar dentro de linha de visada, para que seja possível calcular a altitude. Em média, oito satélites estão continuamente na linha de visada, em qualquer posição na Terra, devido a distribuição na orbita. Quanto mais satélites forem enxergados, mais preciso será o posicionamento! É importante ressaltar que, embora os sinais emitidos pelos satélites de navegação atravessem nuvens, vidro, plástico e outros materiais de baixa densidade (leves), os receptores de GPS tem muitos erros quando ocultos (sem linha de visada).

Precisão:
A precisão de um receptor de GPS, em média, é de 15 metros. De acordo com a sofisticação do receptor de GPS, empregam-se várias tecnologias para aumentar a precisão do receptor. Um modelo profissional, sofisticado, pode ter a precisão de 3 metros ou melhor, sendo obtido através do uso de sinais de correção de satélites de navegação. Nos Estados Unidos, é admitida uma precisão de 3 metros, através de correções obtidas em pontos fixos, conhecidos como WAAS (Sistema de Aumento da Área de Abrangência). Na Europa, um sistema semelhante provê a mesma precisão denominado EGNOS. Na Ásia, o sistema de correção é provido pela MSAS. Outras metodologias para aumentar a precisão da navegação em satélites de GPS, incluem o uso de DGP; estações de revezamento de solo, fixadas em posições conhecidas, que transmitem sinais de navegação de satélites já corrigidos. Vários métodos e aplicações de DGPS podem aumentar a precisão da navegação através de GPS, de alguns metros para alguns milímetros. Usando DGPS é necessária a utilização de equipamentos sofisticados. Outro sistema de precisão é o RTK. Este é um receptor capaz de transmitir um sinal com fase-corrigida, de uma posição conhecida, para um ou mais receptores. Vários erros de posicionamento podem acontecer e podem limitar precisão para a faixa de 15 a 25 metros.

Abaixo, um diagrama com a órbita de satélites de GPS:



Portanto, quando alguém lhe oferecer um rastreador via satélite ou bloqueador via satélite, pode ser que o termo “via satélite” refira-se ao sistema de posicionamento através do GPS. Em grande maioria, não existe nenhuma uso de sistemas satelitais.

Na prática, o que importa nos sistemas de rastreamento e bloqueio, é a efetiva ação, em tempo real, que a empresa prestadora de serviços consegue conectar-se ao sistema instalado no veículo, que nem sempre é via satélite. Só o sistema de GPS por si só não garante a eficácia, todo o conjunto deve funcionar perfeitamente em harmonia.

- Há sistemas que a atuação e interação no veículo é via satélite, integralmente, desde o posicionamento via GPS até a atuação sobre o veículo.
- Há sistemas que utilizam somente o satélite de GPS para a obtenção das coordenadas geográficas,que é o mais usado comercialmente devido a relação custo e benefício, mas a atuação sobre o veículo se dá por outras tecnologias como GPRS ou GSM.

- Há sistemas que não utilizam nenhum tipo de satélite, CUIDADO!!.
PEÇA UMA DEMOSNTRAÇÃO DE LOCALIZAÇÃO ANTES DE ADQUIRIR O SEU EQUIPAMENTO.

ESCLARECENDO O QUE É BLOQUEADOR E O QUE É RASTREADOR:
BLOQUEADOR > PAGER: Em geral são sistemas eletrônicos “wireless” que possibilitam bloquear o veículo à distância, utilizando-se para a comunicação e atuação, os conhecidos “pagers”. A cobertura desse sistema está restrita a área de atuação dos pagers. Trata-se do sistema mais simples, pois não tem como enviar as informações de localização do veículo. Somente consegue receber, pois os pagers são “one-way”. Portanto, esse sistema NÃO É VIA SATÉLITE. Facilmente você se deparará com propagandas deste tipo de produto, dizendo ser “via satélite”. Trata-se de propaganda inverídica, pois o sistema opera através de radiofreqüências alocadas aos pagers.

BLOQUEADOR > GSM: Este é o modelo de bloqueador que substituiu a tecnologia de pager. Por tratar-se de um sistema baseado na tecnologia GSM, teve sua área de cobertura ampliada a nivel nacional, respeitando sempre a cobertura das operadoras de celular. Basicamente ele recebe os comandos de bloqueio à distancia pelo canal GSM usando o tone ou por SMS, dependendo do modelo, podendo ter ainda funções de pânico e alarme integrado, é a opção mais barata para proteção de veiculos, mas não localiza o veículo, apenas faz a função de bloqueio a distância com a vantagem de ter uma àrea de cobertura idêntica a de rastreadores GPRS.

RASTREADOR >GPS / GPRS: Este tipo de rastreador agrega duas tecnologias, GPS e GPRS. O GPS, é utilizado para a obtenção das coordenadas geográficas. A tecnologia gprs, atua na recepção e transmissão de dados. Desta forma, através de um módulo eletrônico instalado no veículo, haverá o processamento das informações de coordenadas recebidas pelo GPS e será transmitida VIA GPRS, no modo “two-way”, podendo ocorrer a interação nos dois sentidos. Este sistema permite o rastreamento com ótima precisão, porém fica restrito a área de cobertura das operadoras de celular, o seu funcionamento só é comprometido em ambientes muito fechados como sub-solos, pois não haverá a visada do GPS (para efeito de coordenadas). Apesar do sistema utilizar-se de satélites de GPS para o posicionamento e GPRS para a transmissão e recepção dos dados, as propagandas não deixam isso muito claro, o que poderá induzir o consumidor a erro dependendo da forma em que for exposta, pois muitos acreditam que o funcionamento é 100% via satélite!
Mesmo assim este sistema é de longe a melhor opção para quem quer ter um sistema de GPS em seu veículo, com ótima precisão e as funções que realmente serão usadas no seu dia a dia. O custo mensal deste sistema misto GPS / GPRS, chega a ser menos do que 25% do custo de um sistema totalmente satelital.


RASTREADOR > “CELULAR VIA SATÉLITE” + GPS: Funcionamento similar ao anterior, porém utiliza o serviço do celular via satélite, que em geral é utilizado em regiões distantes, onde não há ERBs da telefonia celular convencional. Muito utilizado em regiões remotas. Não tem restrição de cobertura, visto a boa performance do celular via satélite. É um sistema eficiente mas caro.

RASTREADOR> SATÉLITE GEOSTACIONÁRIO + GPS: É o genuíno sistema via satélite. Obtém as informações de coordenadas, via GPS e transmite e recebe sinais, de forma bidirecional, através de satélites geoestacionários ou de baixa órbita. Basicamente, no Brasil, temos duas tecnologias disponíveis e efetivamente eficientes. Uma opera no satélite Brasilsat, que é um satélite Geoestacionário, cuja órbita está em 38.000 Km de altitude. Trata-se do mesmo satélite que é utilizado para os sinais de televisão. Este sistema proporciona a transmissão e recepção de dados, inclusive, permitindo ao motorista enviar textos para a sua central, informando ocorrências, rotas, solicitações de apoio e tudo mais que for necessário de ser comunicado. A cobertura está restrita a área de pegada (footprint) do satélite.

RASTREADOR> SATÉLITE DE BAIXA ÓRBITA + GPS: Tecnologia via satélite, que também utiliza o GPS para a obtenção das coordenadas geográficas, conforme descrito. Os sinais são transmitidos e recebidos através de satélites da baixa órbita, denominados de LEO (Low Earth Orbit). Esses satélites proporcionam toda a interação sobre o veículo e do veículo para a central, inclusive, permitindo ao motorista, enviar textos para a sua central, informando ocorrências, rotas, solicitações de apoio e tudo mais que for necessário de ser comunicado. E como os satélites de baixa órbita trabalham? Primeiramente é importante visualizar a figura abaixo:



A rede de satélites de baixa órbita Orbcomm® é formada por:
A constelação é formada por 42 satélites de baixa órbita, controlados pelo centro de controle da Orbcomm®. Existem 4 planos orbitais principais, denominados de A, B, C e D, cada um com 8 satélites, separados uniformemente entre si, dentro da órbita. Três dos planos principais, tem inclinação de 45° em referencia a linha do equador e uma separação angular de 120° entre eles e um quarto plano equatorial, com inclinação de 0°. Quatro satélites adicionais em um dos planos suplementares, denominados F e G, com inclinação de 70° e 80° respectivamente, são utilizados para cobrir zonas de alta latitude. Esses satélites estão cerca de 830 Km de altitude, por isso é denominado de baixa órbita. Já os satélites equatoriais, estão um pouco mais altos, a 975 Km de altitude.Os sinais são transmitidos para os satélites na faixa de 148 a 150 Mhz e recebidos pelo receptor entre 137 a 138 Mhz.

LOCALIZADOR> CELULAR ATRAVÉS DE ESTAÇÃO RADIO BASE (ERB): Este sistema baseia-se na estrutura existente das empresas de telefonia celular. Tais empresas distribuem pela cidade, antenas com rádios transmissores para o funcionamento dos celulares, que são conhecidas como ERB. O posicionamento do veículo não é preciso, porém a velocidade de comunicação é alta e pode-se fazer uma ampla comunicação de dados, obviamente, dentro da região de cobertura das antenas celulares.

LOCALIZADOR POR TRIANGULAÇÃO: Não usa sistema nenhum de satélite.Esse sistema utiliza apenas as antenas estrategicamente distribuídas pela cidade, onde é possível, pelo processo de triangulação, determinar o ponto onde o veículo está localizado, A precisão dependerá da disposição das antenas. Saindo do perímetro de abrangência das antenas, o sistema não funcionará.

CONSIDERAÇÕES: Há inúmeras outras aplicações para os sistemas de rastreamento, como por exemplo: logística de caminhões, barcos, balsas, aeronaves, máquinas agrícolas, transporte publico, containers de carga, controle de frotas, monitoramento de redes elétricas,entre outras.O mais importante é que você saiba o que esta adquirindo e não seja enganado!

Empresa      Certificações      Sistemas      Produtos      Contato     Home